3.7.06

daniel clowes


este senhor, bem como quem mo apresentou, fez-me gostar de banda desenhada. uma tarefa tão difícil como improvável em mim, foi tomada como uma colher de mel num dia de inverno. ghost world. adorei e agora deliciar-me-ei a ver o filme!

9 comentários:

teresa disse...

vais gostar do filme, que eu sei!
***

Fred Perry disse...

Especialmente do "Devil got my woman" do Skip James.

Miguel. disse...

Entrar no mundo fantasma de Daniel Clowes é entrar num mundo encantador de personagens e referencias, a bd de Daniel Clowes é muito boa e as referencias a Robert Crumb são notaveis, ou não fosse a personagem de Seymour baseada na figura do lendário Crumb. Terry Zwigoff realizou também um documentário muito bom sobre a vida e obra de Robert Crumb (Crumb - 1994), e claro de ver e rever é também o exelente filme sobre a lendaria figura Harvey Pekar, (American Splendor- 2003), onde mais uma vez vemos representado o universo de Robert Crumb... enfim todos os caminhos vão dar ao GRANDE ROBERT CRUMB.

Ghost World é um dos meus filmes de top assim como estes outros que aqui referi.

:)

franksy! disse...

sim, teresa! tinhas, como eu já imaginava, toda a razão!
Adorei!

A música do skip james passa, minha opinião, algo discreta no filme.
[e faz-me lembrar…]

miguel., é-me muito difícil gostar de bd... por muito boas referências que tenha ou me dêem das mesmas. Mas com o ghost world foi diferente. À primeira página já estava a adorar. Talvez por uma tão grande proximidade à realidade. Adorei a personagem seymour! Aliás, adorei todo o filme! Tal como também adorei o American Splendor, apesar do nunca ter lido Robert Crumb… talvez seja a minha próxima missão de aproximação à bd!

teresa disse...

outra boa adaptação é, claro está, o Sin City. Já o V for Vendetta não vale a ponta de um corno, na minha modesta opinião (opinião de quem num foi uma aficcionada por bd, note-se).

teresa disse...

errata:

"num" = nunca

sorry**

franksy! disse...

Teresa, em primeiro - não sei se o teu erro é perdoável... ;)

Em segundo, também ouvi dizer [porque nunca li a bd nem vi o filme] que o sin city está muito bem adaptado, mas lá está... eu também não sou nada aficcionada por bd!

[apesar de tudo estive para ir ver o V for Vendetta, parece que fiz bem em não ir!]

Fred Perry disse...

Depois há ainda o "Corto, la cour secrete des arcanes" [animação] que é muito fiel aos livros de Hugo Pratt ou "Blueberry" baseado na BD homónima [a minha BD preferida] de Charlier e Giraud [aka Gir aka Moebius] que, infelizmente, é uma valente shit. Sinceramente não acho piada nenhuma ao trabalho de Harvey Pekar. Pelo contrário, adoro o Crumb.

Miguel. disse...

muito bem adaptado também está o filme de sam mendes, road to perdition, que embora sendo um estilo bem diferente não deixa de ser uma boa bd.

Franksy! recomendo qualquer trabalho do senhor lorenzo mattotti, e claro tudo ou quase tudo o que seja editado pela editora POLVO.

;)