27.8.07

uma tarte nunca mais será uma tarte

O adolescente ficou meio atrapalhado, surpreendido por um adulto saído de lado nenhum, ainda por cima desdentado, conhecer a alcunha pela qual apenas os amigos da blogosfera o tratavam.

páginas arrancadas à história,
rui zink

P A R A B É N S !

2 comentários:

ana disse...

tenho a dizer-te que foi bem estranho!!!! uma pessoa a passar por mim e dizer tarte de rabanete no tropical foi bizarria, mas foi o amor. o destino blogosferico é lixado!


nem um cinquenta e três um mero número. ah! e mais te digo depois de descobrirmos que nós net, nós ovos moles, nós o mesmo shampoo e mais coisas e tal... duas das minhas melhores amigas tem cinquenta e três na matricula do carro, depois da nossa kat, eis que descubro que o m&m´s da minha Jo também é um 53 (giro, giro foi explicar-lhe o meu histerismo perante uma matricula)... tudo de mim vai dar a ti e de ti vai dar a mim

franksy! disse...

O Jerónimo é o meu front man no que toca a bizarrias! E eu não saía de lá naquela noite sem tirar as teimas!!! E foi um momento quadriblogosférico de enorme riqueza!!!

[Eu nunca serei a Francisca do cinquenta e três com a regularidade dos diálogos porque Francisca já é suficientemente grande para chatear!]

Nós mesmo muita coisa… desde que separaram as nossas mães à nascença que ficou marcado o nosso destino! E nem quero imaginar o que ainda nos espera!!! [por falar em espera, tenho uma proposta mirabolante para deitar em cima da mesa!]
A Jo deve ser realmente muito fixe! Para além de tudo o que já sabia dela, ainda tem O número na matrícula!