18.3.11

o tempo


Não tenho tido grande tempo para vir aqui… e os acontecimentos vão-se passando sem que os registe… Não é por vocês, lamento – que nem sei o que vêm aqui fazer –, é por mim que acabo por usar isto como um daqueles diários que podem perfeitamente ficar em cima da mesa que os nossos irmãos mais velhos não vão encontrar nada de extraordinário.
O tempo é o que me tem faltado mais e isso ultimamente dói-me em particular. Aliás, ultimamente muitas coisas me têm doído… Não deixei de ser aquela pessoa feliz que parece que escreve livros de auto-ajuda sob um estranho pseudónimo [sim, uma vez disseram-me “Tu pareces tão irritantemente feliz… devias escrever livros de auto-ajuda!'']. Eu não sou irritantemente feliz. Aliás, até sou uma pessoa adorável, dificilmente irrito alguém! Também não serei a pessoa mais feliz do mundo! Tenho problemas, como muita gente e tenho cansaços e frustrações como tantos outros. Tenho muita sorte, mas também desdramatizo bastante as coisas e tenho uma saudável [pateta?!] tendência para relativizar o mau e enaltecer o bom! Posso não ter uma casa com piscina, mas pelo menos também não tenho um cancro no pulmão! É mais ou menos esta a minha filosofia de vida! À bom livro de auto-ajuda: dar valor ao que tenho!
E realmente eu tenho imenso de bom na vida! Se calhar ninguém queria a minha vida p'ra nada, mas eu também não a trocava com a de ninguém.

E isto tudo porque me tem faltado tempo.

5 comentários:

bonifaceo disse...

Onde é que está aqui um "gosto"?
:D

Beijinhos.

jerónimo disse...

E se há pessoa que sabe inventar tempo, és tu!...

franksy! the awesome wife disse...

Boni: Estiveste bem! :) Obrigada!

Jer: Tenho de fazer uma especialização! De certeza que ainda consigo fazer melhor! <3

jerónimo disse...

Especialização?! Podias era dar formação!...

franksy! the awesome wife disse...

Ainda há tanto que eu podia aprender…