18.11.12

reviram-se-me as entranhas...

O dia 18 de novembro de 2012 vai ficar marcado como o dia em que me apercebi da existência de um gajo chamado alberto gonçalves que escreve crónicas de opinião no DN, e pelos vistos também o faz na Sábado [o que já não me choca tanto].
Por me intrigar o título de uma crónica [os mártires da banda larga], fui ver do que se tratava e ao fim de 4 parágrafos fiquei incrédula com tanta imbecilidade... 
Fiz uma pesquisa na net para perceber quem ele é, mas não há nenhuma entrada na wikipédia, nenhuma apresentação formal em nenhum dos órgãos de comunicação social, nem nada que me explique isso e o que justifica darem-lhe espaço para ele escrever!
As únicas coisas que encontrei sobre ele são escritos de pessoas - jornalistas, cronistas, bloggers - tão ou mais indignados do que eu com outras coisas que ele tem escrito. Ao lê-los,  fiquei com a clara certeza de que este gajo é um completo imbecil! Que infelizmente isto não foi um episódio isolado... É inacreditável... Este gajo é um energúmeno...

7 comentários:

mariasardinha disse...

será que ele não uma deficiência grave e ainda ninguém descobriu?? :\

mariasardinha disse...

*não tem [até como palavras com o choque...]

franksy! a better person. disse...

eu não tenho dúvidas que ele tem um problema grave... eventual e provavelmente ao nível cognitivo...

Mas hoje iam-me batento [no FB! não sei porque é que insisto em partilhar lá as minhas opiniões. Isto aqui é sempre muito mais sossegadinho], porque como eu acho que uma pessoa que escreve as barbaridades que ele escreve, não deve ter lugar num órgão de comunicação social, eu já sou uma fascista que não respeita a liberdade de expressão...

Seu eu tivesse escrito que o acho um filho da puta e que devia morrer com um martelo pneumático enfiado no cérebro, estava tudo bem, porque eu estava apenas a expressar a minha opinião e a usufruir da minha liberdade de discordância!

Eu tenho de aturar cada uma...

mariasardinha disse...

como eu te percebo... cada vez tenho mais a certeza que a liberdade de expressão é um conceite muito relativo... :\

e isso de "te baterem" no trombas book é uma coisa que me enerva pr'além da conta!! eu quando discordo totalmente de alguma coisa que alguém escreve não vou pra lá tecer comentário de carácter insultuoso [que pra mim foi o que se passou depois de ter lido o que por lá os 30527 comentários]! por causa de umas cenas assim bloqueei muita gente. podem ter as opiniões que quiserem, o mais diferente possível das minhas e eu respeito, portanto não venham desrespeitar as minhas!

[um dia conto-te uma cenaça que me aconteceu e me levou a criar um perfil novo!]

franksy! a better person. disse...

é inacreditável...

e eu até sou uma pessoa muito pacífica e que gosta pouco de confusões, fará se fosse uma reaccionária como alguns que por ali andam...

é que chega a um ponto que uma pessoa já nem ter forças para reagir... bolas...

eu também fico por vezes com vontade de bloquear algumas pessoas... mas tenho esta mania da treta de ser politicamente correcta e de não ferir susceptibilidades de pessoas que não têm problemas em ferir as minhas...

[Quero conhecer essa cenaça!!! Que eu bem fiquei com a pulga atrás da orelha com aquele perfil novo! Mas confesso que pensei que o motivo fosse outro!]

mariasardinha disse...

pois eu deixei ter esses pruridos... sempre fui politicamente correcta no que toca a pedidos de amizade e aceitava todos de quem conhecia e tudo corria normalmente até começarem os insultos. Aí calma!! Ainda criei listas de privacidade e bloqueei gente, mas de alguma forma eu continuava a "ouvir". já não havia paxorra pra tanta imbecilidade! e foi então que os mandei à mãezinha deles e seleccionei aqueles que não me ferem. é uma coisa pouco democrática? pode ser, mas não posso permitir que me insultem gratuitamente só porque discordam de mim!

[o principal motivo foi o nível de coisas que eu tinha de "ouvir"! não foi nada disso que estás a pensar! (embora tenha ajudado!! ahahahaha!)]

franksy! a better person. disse...

Pois que tens toda a razão e que te admiro por conseguires ter essa atitude!

E tens toda a razão! Tens direito à tua opinião e quem não gosta, não come! É tão simples quanto isto! Eu também não ando aí a dissertar com todas as pessoas que têm ideias contrárias à minha [não faria outra coisa...].

[no natal contas-me essa cenaça com pormenores! ;)]