16.8.06

simply





«Mas... E se mesmo assim não compreender?»
«Compreender não é o mais importante. Tu compreendes as raparigas?»
«Não», admiti.
«Isso não te impede de as achar interessantes, pois não?»





O Anibaleitor,
Rui Zink
[nasceu em Lisboa, em 1961, e é uma jóia de pessoa.]

3 comentários:

Luísa Freire disse...

é bem!

Waldorf, The Missing Reindeer disse...

Para gostar de uma coisa nunca precisei de a compreender. Gosto de tentar, mas nao e obrigatorio consegui-lo. Ate agora tambem nunca percebi as mulheres...

St. J. disse...

Porque sim.
in a blink of an eye.
sabe bem.
agradável.
gosta-se
bebe-se fresco
mata a sede
mergulha-se
sabe bem.
luz boa, nem filtrada, só boa
ocaso único, ali, num segundo, depois o crepúsculo multicolor. cada segundo diferente.
um beijo quente e fresco
um adeus a saber bem

Quem entende o nascer do dia depois da noite?
porque se odeiam flores e se pode amar dar uma rosa só porque foi aquela rosa?

porque se vive, porque se ama?

É simples sentir.

((desculpa não ter batido antes de entrar))